Em ritmo de férias, mas já preparando-me para assumir as minhas funções.

O ano de 2010 foi um ano de muito trabalho, trabalho árduo mas compensador.

As atividades do GPEGRA – Grupo de Pesquisa em Epistemologia Genética da Região Amazônica caminharam bem durante o ano de 2010. Tivemos boas reuniões e o crescimento dos discentes envolvidos no conhecimento da Epistemologia Genética foi muito bom. Agora, em 2011, temos o desafio de institucionalizar o grupo junto à UNIR e ao CNPq.

Além da institucionalização do GPEGRA, temos como desafio a realização do I Congresso de Epistemologia Genética da Região Amazônica. Desafio enorme, haja vista que o fator amazônico é um complicador que, na grande maioria das vezes, não só dificulta como impede a realização de eventos na nossa região. Temos o ímpeto de, no mínimo, contornar esse “fator amazônico” e consagrar a região com a realização de um evento de grande nível na discussão da Epistemologia Genética. Interligando, desse modo, a região norte com as demais regiões do país como um pólo de referência nas discussões Epistemológicas e, mais especificamente, da Epistemologia Genética.

No Ensino também tivemos, em 2010, um trabalho árduo nos diversos cursos da UNIR em que estive diretamente envolvido como docente. Foram várias disciplinas tais como: Introdução à Filosofia, Metodologia e Prática de Pesquisa em Filosofia, Teoria do Conhecimento I e II,. Enfim, um trabalho que é deveras compensador ao ver o progresso dos discentes. Frutos que, na verdade, só vou colher daqui a alguns anos quando se formarem e se tornarem profissionais e aplicarem o conhecimento adquirido tanto nas disciplinas que estive diretamente envolvido quanto nas demais em suas práticas diárias, e poder encontrar com esses discentes egressos e vê-los realizados.

Em 2011 não será diferente, com certeza o trabalho será árduo mas compensador. Estarei a frente de diversas disciplinas novamente, outras turmas, outros rostos, mas a mesma dedicação e mesmo empenho em tornar as disciplinas palatáveis e apresentar o caminho do conhecimento a esses novos rostos.

O desafio do professor de Filosofia vai além da transmissão de conhecimentos. Somos responsáveis pela mudança de paradigmas na vida dos discentes levando-os à refelxão e à compreensão de que a vida não se resume em ganhar dinheiro, mas em ser alguém que faça diferença em seu meio, em sua sociedade. Ao conseguir que, ao menos um dos discentes que estarão sob minha responsabilidade esse ano, olhe o mundo com outros, olhos meus objetivos terão sido alcançados. Somos mais que números em estatísticas governamentais, somos mais que valores de mercado, somos seres humanos que precisam compreender as questões básicas: quem somos e porque estamos aqui.

O ano de 2011 mal começou, minhas férias não terminaram e os desafios se multiplicam diante de mim. Mas, não os encaro como estorvo o problemas, mas como oportunidades das quais tenho plena certeza: estou pronto para eles. Que venham os desafios, pois só assim a vida será muito mais emocionante.

Para muitos 2009 foi um ano de crise! Perda de dinheiro na especulação financeira imobiliária (ah, sim penso nos EUA, mas afetou o mundo inteiro!!!) e tantas outras coisas que afetaram a vida de todos no planeta. Contudo, para mim o 2009 foi um ano de conquistas. E, inspirado no texto do Blog de meu amigo Marcos Souza, resolvi postar em forma de retrospectiva como foi mais de conquistas do que de crise o meu ano de 2009. Em fevereiro defendo minha dissertação de mestrado intitulada: “O Esquema de Ação e a Constituição do Sujeito Epistêmico: Contribuições da Epistemologia Genética à Teoria do Conhecimento”, diante de uma banca, digamos, “peso-pesado” com Dr. Ricardo P. Tassinari (orientador), Dr. Adrián Oscar Dongo Montoya e Dr. André Leclerc, que aprovaram meu trabalho e me encheram de desafios para continuar na pesquisa. Abaixo uma foto com a minha banca:

Final de março presto concurso para professor na Universidade Federal de Rondônia, passando em segundo lugar. O que me deixa extremamente feliz, afinal o concurso era para duas vagas. Pois bem, em 8 de julho sou nomeado no Diário Oficial da União e no dia 24 de Julho tomo posse, como podem ver na foto abaixo, onde estou assinando o termo de posse:

As conquistas só estão começando. Mudança para Porto Velho, aproximação a velhos amigos, como os professores Josenir L. Dettoni, Jovanir L. Dettoni, Rodrigo M. Martins e a profa. Lenir L. Dettoni além de conhecer vários professores da UNIR. E, claro, não poderia faltar falar de minhas turmas na Filosofia, no Direito, na Engenharia Elétrica e na Informática e da turma do Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar. Durante esse meu primeiro semestre em Porto Velho, auxiliei, a distância, na organização do I Colóquio Internacional de Psicologia e Epistemologia Genéticas: Atualidade da Obra de Jean Piaget. No qual participei, ministrando um minicurso com meu orientador e tendo mais uma conquista ao ver uma aluna apresentar comunicação, a qual fora escrita sob minha orientação. Parte do trabalho que realizei a distância foi a editoração gráfica dos Anais e do Caderno de Resumos e, para 2010 estamos trabalhando na organização do Livro que se originará das Mesas que tivemos. Abaixo uma foto com o Dr. Adrián e com a Dra. Alessandra, respectivamente presidente e vice-presidente da Comissão de Organização do Colóquio:

Minhas atividades acadêmicas seguem, ministro uma palestra na 2ª Mostra de Trabalhos Acadêmicos: Repensando Nossa Humanidade do Instituto Metodista da Amazônia. Houve, também, a realização, da UNIR em parceria com a Faculdade Católica de Rondônia, da I Semana Acadêmica de Filosofia de Rondônia, onde, também, ministrei uma palestra sobre “Epistemologia Genética” minha área de pesquisa. Abaixo, uma foto dessa minha palestra na I Semana Acadêmica de Filosofia de Rondônia:

As conquistas não pararam por ai, além das atividades acadêmicas tive o privilégio de iniciar uma interação muito importante com a utilização do Twitter. Com essa ferramenta de microblogging, pude conhecer, primeiramente a Lounge e, logo em seguida uma porção de gente bacana que eu cometeria um pecado se tentasse mencionar a todos, pois com certeza esqueceria de alguem. Claro, já no início deste texto falei de Marcos Souza e da influência que ele teve na escrita do mesmo, ao qual devo, também, a publicação de dois artigos de divulgação filosófica em seu Jornal Eletrônico Rondônia Ao Vivo (sobre Construtivismo e sobre Kant e a Modernidade). Mas, com toda a certeza, minhas maiores conquistas foram os amigos e amigas que fiz via Twitter. Na realização do II e II #Twittercontro e no @ETC_AC_RO o Encontro de Twitteiros Culturais realizado simultaneamente em Porto Velho e Rio Branco do qual, junto com o Marcos Souza, fui um dos debatedores, contudo o sucesso do evento, como podem ver nesse post, se deveu muito mais à participação ativa dos que lá estavam do que propriamente de nossas ponências. Abaixo eu e Marcos Souza no debate do ETC_PortoVelho:

Como podem ver, tive muitas conquistas em 2009 e com certeza começo um 2010 cheio de perspectivas. É certo que deixei muita coisa de fora desse pequeno relato. Perdoem-me se deixei de mencionar nomes ou se me esqueci de algum fato importante. Contudo, essas são pequenas lembranças que me fizeram uma pessoa muito feliz em meio ao caos que a crise internacional propagava no início de 2009. Em vista desses e de muitos outros acontecimentos de minha vida em 2009 posso dizer que sou feliz e, muito mais ainda, por ter novos e verdadeiros amigos e por ter reencontrado antigas amizades que se fizeram muito presentes em minha vida. Além, claro, de uma última menção: Maria Leila de Marins Orquizas a razão maior de minha existência e mulher de minha vida, a quem amo e a quem dedico a felicidade toda de 2009 e a todas as conquistas que virão em 2010! E, como não poderia faltar, abaixo uma foto junto da razão de meu viver, no II Twittercontro: