O Grupo Prático de Deslocamentos

Aproveito esse espaço para divulgar uma publicação minha realizada nos Anais do II Colóquio Internacional de Epistemologia e Psicologia Genéticas.

O artigo que disponibilizo aqui é fruto do trabalho para elabroação da minha Dissertação de Mestrado ― “O Esquema de Ação e a Constituição do Sujeito Epistêmico: Contribuições da Epistemologia Genética à Teoria do Conhecimento”, sob a orientação do Prof. Dr. Ricardo Pereira Tassinari (co-autor do artigo), no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UNESP, defendida em 2009, bem como das pesquisas realizadas junto ao GEPEGE – Grupo de Estudos e Pesquisa em Epistemologia Genética e Educação da UNESP e de pesquisas junto ao GEPEGRA – Grupo de Estudos e Pesquisa em Epistemologia Genética da Região Amazônica da Fundação Universidade Federal de Rondônia – UNIR, numa continuidade das pesquisas em Epistemologia Genética à qual ambos os autores têm se dedicado.

Neste artigo, temos como objetivo descrever e explicar o que é o modelo Grupo Prático de Deslocamentos, introduzido por Piaget em 1937 na obra “La construction du réel chez l’enfant” (Neuchâtel, Paris: Delachaux et Niestlé).

Para tanto, introduzimos a notação matemática para descrevê-lo, damos o significado dessa notação em termos dos comportamentos da criança e explicitamos a estrutura matemática de grupo subjacente ao modelo.

Palavras-Chaves: Grupo; Grupo Prático de Deslocamentos; Construção do Espaço

Para aqueles que queriam se aprofundar ainda mais na Epistemologia Genética, acessem o artigo na íntegra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *